.

.

Falling in love - Capitulo 8

                                       " Dê seu jeito"




                                    SeuNome P.O.V'S 


Virei-me, soltando a mão de minha cintura, e pude ver o maldito sorrindo para mim. Seu sorriso era lindo, iluminado, e trazia paz, espera, o que eu to pensando? Eu to irritada com ele, e seu sorriso não pode fazer eu me esquecer disso. Logo, a raiva tomou conta de mim novamente, fazendo com que eu me segurasse para não bater nele até matar.

SeuNome: Está me seguindo? -Arqueei as sobrancelhas-
Harry: Que? -Ele pareceu confuso- Claro que não.
SeuNome: O que faz aqui? -Perguntei irritada-
Harry: Acho que isso não é muito da sua conta -Ignorante- Vim beber um pouco.
SeuNome: No mesmo lugar que eu? -Isso não podia ser uma mera coincidência -
Harry: Olha, eu não sabia que você estava aqui, só soube quando à vi com a gazela loira. - Bufei e ele continuou o que dizia- Então resolvi lhe mandar um bilhete, e uma taça de vinho. - Ele parou por um instante, lembrando-se de algo - Aliás, o que achou do vinho?
SeuNome: Nem encostei na taça -Encarei-o sério, e ele sorriu-
Harry: Devia toma-lo, é uma maravilha - Ele é doente?-
SeuNome: Olha, a questão não é essa, só qu..- Ele me interrompeu-
Harry: Realmente, a questão não é essa -Sorriu brincalhão, o que me irritava muito- Preciso saber sobre o contrato.
SeuNome: Não vou assinar! - Gritei, e ele tampou minha boca - Não vou assinar - Falei baixinho-
Xx: Cara, eu tava te proc...- Um moreno falava enquanto caminhava até nós, mas parou quando me viu- Olá - Me comprimentou e eu ignorei-
SeuNome: Me deixe em paz -Sussurrei para Harry e sai de lá, furiosa-

Atravessei o salão do restaurante pisando fortemente, embora isso não fizesse minha raiva diminuir. Aquele maldito queria estragar minha noite, e estava conseguindo, qual o problema de eu estar feliz uma vez na vida?
Sentei-me novamente em meu lugar, e Jace me encarava sério, como se algo tivesse acontecido, e eu apenas deu um gole no vinho, que era realmente maravilhoso.

Jace: Não me contou que estava saindo com outra pessoa -Seu tom era de decepção-
SeuNome: Não estou -Realmente não estou-
Jace: Eu vi o bilhete -Ele levantou o bilhete, que agora estava entre seus dedos-
SeuNome: Olha, não estou saindo com ele -Ele me olhava atenciosamente- Conheci ele em meu antigo trabalho, e agora ele fica atrás de mim, mas não tenho nada a ver com ele - Jace pareceu relaxar em sua cadeira-
Jace: Tem certeza? - Assenti- Pensei que tinha perdido você - Dei um gole em minha bebida- Vou fechar a conta - Assenti, e vi Jace se levantar, caminhando em direção ao gerente do restaurante, obviamente, eles eram íntimos, e pelo que me lembro, seu nome é Robin-

Varri todo o restaurante, olhando para cantinho, lembrando-me de como eu e Jace adorávamos esse lugar. Adorávamos ir até a pista de dança e ficar dançando como loucos enquanto tocava algo romântico, e ficávamos dando risada de tudo aquilo. Época boa.
Lembrei-me de que costumava ser feliz com Jace, e de que ele sempre soube tratar uma mulher. Esse lugar cheira a nostalgia e felicidade, mas também faz com que eu me sinta mal por estar aqui depois de tudo que passamos. 
Pude notar um sorriso se abrir no rosto de alguém que estava na pista de dança, e era Harry. Ele sorria pois tinha notado meu sorriso se abrir ao lembrar dessas coisas. Preciso dizer que fechei a cara imediatamente, e tive vontade de morrer? 
Levantei-me, caminhando até onde Jace estava, e vi Jace sorrir ao lado de Robin. Suas mãos me envolveram pela cintura, grudando meu corpo ao dele, e eu estremeci.

Robin: Bom vê-la novamente Srta.Miller -Sorriu para mim, e eu fiz o mesmo- Voltem sempre. Sr.Brown, Srta.Miller - Fez um comprimento com a cabeça, e se retirou-
Jace: Preciso leva-la em casa - Assenti-

Jace conduziu-me até a entrada do restaurante, e esperou pacientemente pelo seu Saab 9-3 importado. Logo ele chegou, e o manobrista entregou a chave de seu belo e caro carro.
                         ...

Jace dirigia calmamente em direção a minha casa. Minha cabeça estava apoiada em seu ombro, e me perguntei se aquilo era intimo para o momento, mas de certa forma, nos somos íntimos. Como todo o jantar, o percurso para casa foi silencioso, e eu já esperava por isso. Ouvi os dedos de Jace sobre o volante, ele os batia nervosamente ao estacionar em frente a minha casa.

SeuNome: Obrigada pela noite -Sorri- 
Jace: Eu que agradeço -Sorriu-

E lá estava a torta de climão presente. Engatei minha mão na maçaneta, mas ele tirou minha mão de lá gentilmente, e aproximou seu rosto do meu, colando seu lábios aos meus, em um selinho demorado. 

Jace: Pense em meu pedido -Assenti- Preciso de você.
SeuNome: Eu também -Pensei- Preciso de você - Vi seus lábios se contorcerem em um sorriso- Até mais.

Sai do carro antes de ouvir algo da boca de Jace, e corri para dentro do aconchego da minha casa. Limitei-me a ir apenas para meu quarto, e depois de tirar os sapatos, me joguei na cama.
Talvez eu deva voltar com Jace. Ainda gosto dele, e ele de mim. Mas o contrato dizia que eu não poderia manter outro relacionamento amoroso, droga, você não vai assinar isso SeuNome, Clair trabalha, e por enquanto da para manter a casa, então, o contrato fica para último dos últimos planos.

                             [....]

Abri meus olhos lentamente após uma noite muito boa de sono e minha vontade era continuar dormindo para sempre, mas infelizmente, eu não podia. Depois de tomar um banho quente e relaxante, me sentei em minha cama com o notebook sobre as pernas, e decidi mandar um e-mail para Simon.

De: SeuNome Miller
Assunto: Contratos imbecis.
Para: Simon Cowell.

Olha, antes de começar, gostaria de pedir que mandasse seu soldadinho de cabelos cacheados e olhos verdes parar de me encher a paciência. 
Gostaria de mandar o senhor enfiar esse contrato imbecil aonde o senhor bem entender, não vou assinar, nem hoje, nem nunca. 10 mil dólares é muito pouco para suportar aquele garoto. Encontre outra trouxa para essa farsa.
Com toda a paciência do mundo, SeuNome Miller. 

Me senti mais leve depois daquele e-mail. Mas levei um susto ao ouvir o bip que mostrava uma resposta à meu e-mail. Nossa, que rápido.

De: Simon Cowell
Assunto: Uso indevido das palavras.
Para: SeuNome Cowell.

Querida Srta.Miller,
Fiquei surpreso com seu e-mail, e mais ainda com suas palavras, devia ter mais respeito mocinha, sua mãe não lhe educou como deveria? Não sou obrigado a ler essas coisas, mas, dessa vez passa. O contrato estará esperando por você Miller, darei um prazo de mais uma semana para você decidir, você está digitando com raiva, e vou relevar. Espero uma resposta séria da próxima vez Srta.Miller, pense muito bem no que estará perdendo se não aceitar, não é qualquer emprego que lhe da 10 mil dólares para namorar um famoso. 
Preciso trabalhar, não me interrompa. 
Simon C. 


Minha vontade era soca-lo até a morte, mas infelizmente, eu não tinha forças, e ele não estava aqui em minha frente. Fechei o notebook com mais força que necessária, tudo bem, eu mandaria outro e-mails depois, explicando meus motivos para não aceitar, e fazendo ele entender que eu não vou aceitar e que desista da ideia.


                                  Harry P.O.V'S


Eu limpava meus olhos que ainda teimavam em se fechar após eu acordar. Me recusava a levantar-me da cama, eu estava morto, muito morto. Sentia minha cabeça doer só de pensar em qualquer coisa. Não bebi muito ontem à noite, só umas 2 garrafas de vinhos, 1 de conhaque e 3 copos cheios de wisky.
O telefone tocou, fazendo-me sair de meus pensamentos... Simon!

Ligação on

Simon: Faça o que tiver que fazer para que a menina assine o contrato!
Eu: Calma ai cara, eu to tentando -Claro que estava Styles-
Simon: Styles, ela me mandou um e-mail bem mal criado, dizendo que não aceitaria, e você vai fazer ela aceitar.
Eu: Como? Não posso usar a força bruta contra ela.
Simon: Dê seu jeito!

Ligação off


Eu odeio Simon, e ao mesmo tempo, sou muito grato por tudo que ele já fez por mim e pela banda. Joguei meu celular em cima da cama, e desci até a sala. Estava tudo em silêncio, e é por esse motivo que sempre peço para os meninos dormirem aqui, morar sozinho as vezes é um porre. 
Caminhei até a cozinha, e peguei uma garrafa de wisky italiano. Ótimo, ia começar a encher a cara agora.


                                         Continua...

------------------------------------------------------------------------------------------
Olá babysss!!! Esse capitulo ficou grande, pra compensar os outros que estavam pequenos, e eu espero que estejam gostando. Até a próxima!!!

                                         Ariana.

                      

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário e que me motiva a continua as fanfic's, então deixe seu comentário elogiando, criticando, dando a sua opinião, que e muito importante para mim ^^